segunda-feira, 28 de julho de 2008

Mais uma empresa utilizando Oracle E-Business Suite


Olá pessoal!

Mais uma notícia fresquinha!!!

Atenção consultores! :-)

Saiba mais: Método.




Método Engenharia investe R$ 4 milhões em modernização tecnológica baseada em plataforma Oracle

Expectativa de pay-back da companhia é de até três anos

São Paulo, 28 de julho de 2008 – Crescimento acelerado, metas agressivas de desempenho, excelência em seus projetos e a intenção de jogar na “liga principal” do mercado de construção civil como a maior empresa de engenharia do País são alguns dos motivadores para a Método Engenharia investir na renovação de seu parque tecnológico. O montante de R$ 4 milhões destinado ao projeto “Cada vez melhor” de modernização de TI é parte da estratégia da construtora em manter-se como um dos principais players do mercado e em franco processo de aumento de receita – a companhia registrou cerca de 60% de crescimento no último ano.

O sistema de gestão empresarial E-Business Suite da Oracle foi escolhido pela construtora Método Engenharia, que também avaliou soluções de outras empresas do mercado. No entanto, a oferta da Oracle foi considerada a mais adequada. Segundo Vanessa Barion, Diretora Administrativa-Financeira da Método, a opção por esta tecnologia se deve ao fato de a Oracle ter apresentado a melhor relação custo x benefício, aliando qualidade técnica e preços atraentes. O conhecimento e a experiência do fornecedor escolhido no setor de construção civil também foram relevantes para a empresa, no momento de definir seu ERP.

Para a Oracle, a conquista da Método em aplicativos é extremamente estratégica, pois o cliente atua de forma expressiva em um mercado em que a Oracle tem crescido muito. “Nossa solução é baseada em padrões de mercado e temos expertise para atender o segmento de construção civil”, diz Silvio Genesini, presidente da Oracle do Brasil. “No mundo, temos mais de 37,5 mil clientes de aplicativos e dos mais variados setores da economia. Além de uma solução robusta, nós conhecemos o negócio do cliente”, completa Genesini. No segundo trimestre do ano fiscal de 2008, iniciado em maio de 2007, as vendas de novas licenças de aplicativos da Oracle aumentaram 63%, segundo resultado do segundo trimestre do ano fiscal 2008 (setembro a novembro de 2007).

Elisabete Waller, vice-presidente de Aplicativos da Oracle do Brasil, afirma que o ERP da Oracle aprimorará o controle e a gestão dos projetos de engenharia da Método, de ponta-a-ponta, contribuindo para que a companhia atinja seus objetivos ousados de crescimento e aumente significativamente suas margens operacionais. “A sábia decisão da Método de investir em um eficaz sistema de ERP está alinhada aos planos da companhia de desenvolver um trabalho estruturado e maduro de governança corporativa, gestão de conhecimento, documentação e administração centralizada”, completa Elisabete.

Controle total e compartilhado

“A implementação do sistema Oracle é um grande desafio para a equipe do projeto e para todos os nossos colaboradores. A Método Engenharia será a primeira empresa do segmento de construção civil a dispor de um sistema que unifica e permite a integração completa dos módulos de Gerenciamento de Projetos, Administrativo-financeiro e Suprimentos”, afirma Vanessa.

“Este projeto com a Oracle influencia diretamente os resultados da companhia, pois estaremos aptos a realizar a gestão completa e, em tempo real, de todas as nossas obras, em todas as suas fases, desde a coleta de informações para orçamento até o momento de faturá-las”, explica Vanessa.

O executivo ainda ressalta que a automatização dos empreendimentos da Método também beneficiará o controle de todo o fluxo financeiro da empresa, tornando-o mais transparente. E acrescenta: “O cliente torna-se parte essencial nesse processo, já que participará ativamente da gestão do projeto e terá seu trabalho simplificado”.

O desafio da mudança cultural

A implementação do ERP da Oracle teve início em outubro de 2007 e tem conclusão prevista para maio de 2008. Neste período, a Método conta com uma equipe de consultores da G&P, especializados em Oracle, para minimizar os impactos das mudanças culturais na companhia, treinar os cerca de 300 usuários diretos do novo sistema de gestão da Método e motivar a equipe a adotar novas metodologias de trabalho com a plataforma Oracle.

O projeto deverá contribuir para indicadores de performance da companhia e até mesmo no aumento de suas margens operacionais. Vanessa Barion espera melhorar a margem bruta da empresa em 0,5% até o ano de 2009. A companhia também espera recuperar 100% do investimento em TI num prazo de até três anos.

Segundo a Método, o novo sistema ERP não será um fim, mas um meio para a organização atingir os seus objetivos de automatizar e integrar seus sistemas. A intenção da companhia é expandir o projeto para outros países da América Latina como Chile, Argentina e Uruguai, nos quais a Oracle já é opção de compra. Para o orçamento de 2009, a Método prevê investimentos em soluções Hyperion/Oracle.

A empresa também utiliza:

- Banco de dados Oracle

- Servidores Dell

- Livros Fiscais Mastersaf

Sobre a Método Engenharia

Fundada em 1973, a Método Engenharia consolidou-se como uma das maiores construtoras do País na área de edificações. Tem mais de 4 milhões de m² de obras já entregues e R$ 4 bilhões em contratos nos últimos dez anos. É responsável pela execução de edifícios-ícone como Centro Empresarial do Aço, Torre Norte do Centro Empresarial Nações Unidas, Shopping Market Place, Wet`n Wild, Hotel Unique, o primeiro Grand Hyatt da América Latina, Torre Faria Lima, edifício Pedroso de Moraes e a sede da Federação do Comércio do Estado de São Paulo.

A Método sempre esteve na vanguarda do setor da construção civil. A busca constante por inovação, parcerias estratégicas, treinamento e tecnologia possibilitou à empresa mudar seu escopo de atuação – extrapolou, há muito, os limites de uma executora de obras. Atua, hoje, como gestora de projetos, conduzindo os processos desde a concepção até serviços posteriores à entrega do empreendimento, como manutenção e facilities management.

Postar um comentário