segunda-feira, 31 de março de 2014

Santa Casa de Misericórdia de São Paulo opta por Oracle


Press Release
Santa Casa de Misericórdia de São Paulo opta por Oracle Exadata para ampliar disponibilidade e segurança de solução de controle hospitalar

Uma das maiores instituições de saúde nacional, a Santa Casa escolheu a solução da Oracle para rodar a gestão hospitalar MV, um sistema crítico para aperfeiçoar seus serviços aos pacientes



Notícias
        Fundada há mais de quatro séculos, a Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo é uma instituição filantrópica e privada, considerada um dos mais importantes centros de referência hospitalar do Estado de São Paulo e de desenvolvimento de pesquisas técnico-científicas no mercado nacional. Hoje, conta com mais de 18 mil funcionários em 39 unidades para atender 3,5 milhões de pacientes por ano, e uma infraestrutura de TI sofisticada, reforçada recentemente pela implementação de um quarto de rack do Oracle Exadata Database Machine X3-R2 para rodar a solução MV de gestão hospitalar.
        A solução da Oracle foi adquirida na modalidade Infrastructure as a Service (IaaS) para compor a nuvem privada da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo, instalada fisicamente no datacenter da instituição de saúde. O Oracle Exadata foi implementado para processar um sistema de missão crítica: o MV, que visa aperfeiçoar os processos hospitalares, desde a administração, finanças, controle de estoques até o atendimento aos pacientes.
        A Irmandade Santa Casa de Misericórdia de São Paulo tem hoje seis hospitais próprios, seis pronto-socorros somente no Hospital Central, um ambulatório médico de especialidades, duas unidades de pronto atendimento (UPAs) e uma policlínica. A instituição tem também 12 unidades básicas de saúde distribuídas na região de Jaçanã e Tremembé, entre outros equipamentos administrados por Organizações Sociais de Saúde (OSS) Estaduais e Municipais. A complexidade e abrangência das operações no setor de saúde exigem uma infraestrutura de TI robusta, integrada e segura, composta por aplicativos de desenvolvimento próprios para atender suas especificidades, softwares e hardwares de mercado.
        Com uma infraestrutura já complexa e sofisticada, a Santa Casa constatou que precisava adquirir a solução de gestão hospitalar MV, para aperfeiçoar os processos administrativos e de atendimento, como atualização e disponibilização on-line de prontuários eletrônicos, bem como controles dos custos e estoques, além de ampliar a capacidade analítica para agilizar as tomadas de decisão.
        Para tornar esta implementação mais eficaz era necessário implementar a nova ferramenta em um equipamento com ampla disponibilidade, escalável, rápido, extremamente confiável e seguro.  Por isso, em fevereiro de 2013, a Santa Casa iniciou uma criteriosa pesquisa de mercado para decidir qual seria a melhor solução de hardware e escolheu o Oracle Exadata Database Machine por sua total compatibilidade com o sistema da MV, alta disponibilidade, estabilidade e confiabilidade.
        O processo de implementação, realizado pela Sphere (Gold Partner da Oracle), teve início em setembro de 2013, abrangendo em um primeiro momento o Hospital Santa Isabel, que presta serviços de saúde privada, e os três pronto-socorros, que compõem o programa SOS Emergência do Ministério da Saúde e têm seus controles clínicos e de internação vinculados aos sistemas governamentais.  Atualmente, já são processados no Oracle Exadata todos os dados do sistema de gestão MV e também a ferramenta de folha de pagamentos destas unidades, que incluem quase dois mil funcionários.
        Dois meses após a implementação, a Santa Casa já verificou os benefícios da opção pelo Oracle Exadata, como alta disponibilidade, agilidade e segurança. Isto porque mesmo processando grandes volumes de dados de gestão hospitalar e de folhas de pagamento de 39 unidades, só 10% da capacidade do equipamento está sendo utilizada.
        Outro ganho será a disponibilidade on-line do prontuário eletrônico, com todo o histórico dos pacientes, desde a primeira consulta, o que viabiliza inclusive a discussão conjunta de casos entre médicos de diferentes especialidades e unidades. Além disso, a Santa Casa conseguiu com a adoção do Oracle Exadata o processamento do sistema de folhas de pagamento das 39 unidades (18 mil funcionários) em apenas 20 minutos.
        A previsão é de que em quatro anos, o Oracle Exadata Database Machine rodará o sistema MV integrado nas 39 unidades da Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo e será acessado por 12 mil usuários. Para manter os 100% de estabilidade obtidos com a solução da Oracle, a Sphere, que já atende a Santa Casa há mais de 10 anos, continua acompanhando o desempenho do equipamento e a instituição de saúde contratou o Oracle Platinum Servicespor três anos.

Depoimentos de apoio

        “Nós somos um dos maiores complexos de assistência médica do País, com 39 unidades e mais de 18 funcionários, o que exige investimentos constantes em aperfeiçoamento de nossos processos e em tecnologia para termos excelência em gestão e oferecermos um bom atendimento à população. Por isto, temos uma área de TI bem estruturada e uma infraestrutura que precisa ser robusta e integrada, com vários sistemas próprios e terceirizados que se falam e nos permitem ter uma visão integrada dos processos”, explica Antonio Carlos Forte, superintendente da Irmandade Santa Casa de Misericórdia de São Paulo.

        “Precisamos de disponibilidade 24 horas por dia, sete dias por semana, dos sistemas, em especial das ferramentas críticas como a MV, pois não existe hora para ficar doente. O Oracle Exadata se mostrou 100% compatível com este sistema de gestão hospitalar, o que facilitou o processo de implementação que foi realizado em cinco meses, sem nenhuma interrupção de funcionamento e com ganhos significativos de produtividade e agilidade dos sistemas.”, afirmaLuís Carlos Suart Júnior, diretor de Tecnologia da Informação da Irmandade da Santa Casa de Misericórdia de São Paulo

        “Contatamos uma excelente receptividade do mercado brasileiro, assim como do mundial, em relação ao Oracle Exadata. Este equipamento executa todos os tipos de cargas de trabalho do banco de dados, inclusive Online Transaction Processing (OLTP), Data Warehousing (DW) e consolidação de cargas de trabalho mistas, tendo uma implementação rápida e relativamente simples. Isto é essencial para simplificar e tornar mais robustas as infraestruturas de TI das empresas. Por atuar no setor de saúde, a Santa Casa tem uma necessidade grande de alta disponibilidade e agilidade, demandas que o Oracle Exadata atende com eficiência e segurança”, reforça Fabiano Matos, vice-presidente de Vendas de Sistemas da Oracle do Brasil. 
Postar um comentário