quarta-feira, 19 de março de 2014

Oracle anuncia aumento de 5% nos lucros por ação

PRESS RELEASE
Oracle anuncia aumento de 5% nos lucros por ação (EPS), alcançando 56 centavos de dólar em USGAAP; e de 5% em non-USGAAP, chegando a 68 centavos de dólar

As receitas obtidas com assinaturas de aplicativos na nuvem apresentaram crescimento de 24% e as obtidas com hardware cresceram em 8%

REDWOOD SHORES, Califórnia, 18 de março de 2014 - Oracle Corporation (NYSE: ORCL) anunciou que o total de receitas no terceiro trimestre (Q3) do ano fiscal de 2014 tiveram crescimento de 4%, totalizando US$ 9,3 bilhões. Com o crescimento de 4%, as receitas obtidas com novas licenças de software e assinaturas de serviços na nuvem alcançaram US$ 2,4 bilhões. As receitas com atualizações de licenças de software e suporte aos produtos cresceram em 5%, atingindo US$ 4,6 bilhões. As receitas com sistemas de hardware apresentaram crescimento de 8%, alcançando US$ 725 milhões. O lucro operacional em USGAAP teve aumento de 7%, atingindo US$ 3,6 bilhões e a margem operacional em USGAAP foi de 38%. O aumento do lucro operacional em non-USGAAP foi de 5%, chegando a US$ 4,4 bilhões, com 47% de margem operaciona. O lucro líquido em USGAAP teve aumento de 2%, alcançando US$ 2,6 bilhões, enquanto em non-USGAAP manteve-se inalterado em US$ 3,1 bilhões. Os lucros por ação (EPS) em USGAAP subiram 8%, chegando a US$ 0,56, enquanto o EPS em non-USGAAP teve aumento de 5%, alcançando US$ 0,68. O fluxo de caixa operacional em USGAAP nos últimos doze meses foi de US$ 15 bilhões, ou seja, um aumento de 10%.

Sem o impacto do fortalecimento do dólar americano comparado às moedas estrangeiras, o EPS da Oracle em Q3, divulgado em USGAAP, teria um aumento de 10%, e o EPS em non-USGAAP, teria sido 7% maior. Além disso, o EPS tanto em USGAAP quanto em non-USGAAP incluem um EPS não operacional de US$ 0,02 neste trimestre como resultado das mudanças nas taxas cambiais na Venezuela, em comparação à cifra de US$ 0,01 do ano passado. Se não fosse pelo impacto do fortalecimento do dólar americano em comparação com as moedas estrangeiras e a perda cambial da Venezuela nos resultados divulgados nos dois períodos, em Q3 a Oracle teria EPS em USGAAP de U$ 0,59, um aumento de 12%, e de US$ 0,71 em non-USGAAP, um crescimento de 8%. O total de receitas em USGAAP e em non-USGAAP também teria apresentado crescimento de 6%. As receitas provenientes de novas licenças de software e assinaturas de aplicativos na nuvem em USGAAP teria apresentado aumento de 6%, ao passo que em non-USGAAP, o crescimento seria de 5%. As receitas com hardware teriam crescido 10%.
“Em moeda constante, nossas receitas com assinaturas de software na nuvem cresceram 25% e com Engineered Systems subiram mais de 30% no trimestre,” disse Safra Catz, presidente e CFO da Oracle. “Os aplicativos da Oracle na nuvem e os Engineered Systems são linhas de negócios de rápido crescimento e que movimentam bilhões de dólares. Essas duas famílias de produtos nos ajudaram a alcançar o recorde de US$ 15 bilhões no fluxo de caixa operacional acumulado do ano em comparação ao mesmo índice nos últimos doze meses.”
“As vendas dos aplicativos da Oracle na nuvem também cresceram de maneira significativa e rápido no trimestre, com aumento acima de 60%,” disse Mark Hurd, presidente da Oracle. “Nossas receitas trimestrais com estas soluções aproximaram-se de US$ 300 milhões. Todas as nossas quatro suítes estratégicas de aplicativos na nuvem, que incluem Fusion Enterprise Resource Planning, Fusion Human Capital Management e Fusion Customer Experience apresentaram aumento de três dígitos nas receitas.”
“Os Oracle Engineered Systems, que incluem o Exadata e o SPARC SuperClusters, ultrapassaram 30% de crescimento em moeda constante no trimestre, enquanto em todo o setor, as tradicionais linhas de produtos de servidores high-end apresentaram acentuado declínio,” disse Larry Ellison, CEO da Oracle. “Nossos negócios de Engineered Systems estão crescendo rapidamente pelo mesma razão que explica a acelerada expansão de nossos negócios de aplicativos na nuvem. Em ambos os casos, os clientes querem hardware e software integrados e que funcionem em conjunto, para que não tenham de se preocupar com isso.”
O Conselho da Oracle declarou dividendos trimestrais de US$ 0,12 por ação ordinária aos acionistas. Esses dividendos serão pagos aos acionistas após o fechamento do mercado de ações, em 8 de abril de 2014, com data de pagamento prevista para 29 de abril de 2014.
Postar um comentário