segunda-feira, 22 de dezembro de 2014

Crescimento de software como serviço em nuvem aumenta em 2014

RECEITA DE SAAS, PAAS E IAAS NA NUVEM AUMENTA EM 45%, CHEGANDO A US$ 516 MILLION, 

ENQUANTO A DE PRODUTOS DE SOFTWARE E DA NUVEM TEM AUMENTO DE 5%, ALCANÇANDO US$ 7,3 BILHÕES


REDWOOD SHORES, Califórnia, 17 de dezembro de 2014 – A Oracle Corporation (NYSE: ORCL) anunciou hoje que o total de receitas no segundo trimestre (Q2) do ano fiscal de 2015 teve crescimento de 3%,  perfazendo US$ 9,6 bilhões. As receitas de software e computação em nuvem tiveram aumento de 5%, alcançando US$ 7,3 bilhões. A receita de software como serviço (SaaS), plataforma como serviço (PaaS) e infraestrutura como serviço (IaaS) em nuvem cresceu em 45%, totalizando US$ 516 milhões. As receitas com sistemas de hardware apresentaram crescimento de 1%, totalizando US$ 1,3 bilhões. O lucro operacional em USGAAP teve aumento de 4%, atingindo US$ 3,5 bilhões, e a margem operacional em USGAAP foi de 37%. O aumento do lucro operacional em non-USGAAP foi de 3%, chegando a US$ 4,4 bilhões, com 46% de margem operacional em non-USGAAP. O lucro líquido em USGAAP teve queda de 2%, alcançando US$ 2,5 bilhões, enquanto em non-USGAAP houve uma queda de 1%, chegando a US$ 3,1 bilhões. Os ganhos por ação (EPS) em USGAAP foram de US$ 0,56, mantendo-se inalterados em relação ao ano anterior, enquanto o EPS em non-USGAAP teve aumento de 1%, alcançando US$ 0,69. O fluxo de caixa operacional em USGAAP nos últimos doze meses foi de US$ 15,3 bilhões.


Sem o impacto do fortalecimento do dólar americano comparado às moedas estrangeiras, o EPS da Oracle em Q2, divulgado em USGAAP e non-USGAAP, teria um aumento de 5%; o crescimento do total de receitas em Q2 seria de 7%; as receitas de produtos de software e da nuvem cresceriam 8% e o aumento das receitas de sistemas de hardware seria de 4%.

“Continuamos a apresentar as melhores margens operacionais e fluxo de caixa do setor, mesmo depois de contratarmos os milhares de engenheiros e profissionais especializados em vendas que se fizeram necessários para acelerar o crescimento de nosso novo negócio de computação em nuvem”, disse Safra Catz, CEO da Oracle.

“Em Q2, tivemos um crescimento superior a 140% no total de novas reservas na nuvem”, disse Mark Hurd, CEO da Oracle. “Hoje temos mais de 600 clientes do ERP Fusion Cloud – ou seja, cinco vezes mais clientes de ERP que de Workday.”

“Esperamos que nossas novas reservas na nuvem ultrapassem US$ 250 milhões até Q4 deste ano fiscal,” disse Larry Ellison, presidente do Conselho e CTO (Chief Technology Officer) da Oracle. “No próximo ano fiscal, esse número estará bem acima da marca de US$ 1 bilhão.”

O Conselho de Administração também declarou dividendos trimestrais de US$ 0,12 por ação ordinária em circulação. Esses dividendos serão pagos aos acionistas detentores de ações após o fechamento do mercado de ações, em 7 de janeiro de 2015, com data de pagamento prevista para 28 de janeiro de 2015.

Audioconferência e webcast sobre os resultados de Q2 do ano fiscal de 2015
A Oracle realizou uma audioconferência pela web (webcast) para comentar os resultados financeiros. Para acessar o webcast, visite o site Oracle Investor Relations em http://www.oracle.com/investor. Além disso, os resultados de Q2 e as tabelas financeiras do ano fiscal 2015 da Oracle estão disponíveis no site Oracle Investor Relations.

Postar um comentário