segunda-feira, 17 de março de 2008

AIM for Business Flows





No outro post vimos que:

A metodologia Oracle AIM é uma abordagem provada de implementação do Oracle Applications, estruturada em fases, processos, atividades e entregáveis (deliverables).

AIM for Business Flows é a última atualização no AIM, suportando o uso de Fluxos de Negócio pré-definidos e mantendo o foco nos benefícios de uma implementação por processos de negócios em vez de funções e funcionalidades do software.

Características dos Business Flows

Foco em Processo de negócio;
Uso de Fluxos de Negócio pré-definido como ponto de partida para o modelo de processo futuro;
Rápida estabelecimento de um ambiente pré-configurado, para uso no mapeamento dos Fluxos de Negócio do cliente;
Antecipa a participação ativa dos usuários nos ciclos de testes.

Objetivos
Fazer o uso dos Fluxos de Negócio Oracle como modelo para o Processo Futuro;
Antecipar o "hands-on" do cliente a partir do rápido estabelecimento de um ambiente pré-configurado e testato baseado nos Fluxos de Negócio;
Identificar mais rapidamente durante os CRP a definição e validação do modelo de processo futuro, partindo de uma linha base e ajustado requerimentos identificados para o próximo rodada de CRP;
Incrementar o uso da Aplicação sem desnecessárias customizações ou extenções, resultando em economias adicionais.

Conceitos

Business Flow
É uma sequência de processos de negócio relacionados para atingir um objetivo de negócio, considerando as melhores práticas;
Em BF pode ser uma série de fluxos;
Ex.: "Order to cash" (7 fluxos).
É tipicamente representado como um esquema com detalhamento de passos requeridos para completar o processo.

Acelerador de Tempo (Requerimentos)
Disposição do cliente em aceitar o BF Oracle sem que se tenham grandes alterações;
Eliminar o "as is" e empenhar-se na atividade de modelar o processo partir dos modelos de fluxos de negócio pré-definidos;
Evitar o acúmulo de requisitos explícitos; Evitar os "desenvolvimentos" para prepara a demonstração "O cliente pode operar o negócio fazendo o uso das funcionalidades padrão".


Equipe de Análise de Fluxos
É responsável pela seleção/especificação de um grupo ou família de Fluxos de Negócio, bem como a integração com os outros fluxos que fazem parte da implementação;
Cada equipe deve ter o mínimo de um consultor como facilitador, o dono do processo do cliente e um ou mais usuários chave;
Deve ser definido um grupo de fluxos para cada equipe que irão depender dos processos a implementar.

Papel de Equipe
Os consultores têm a responsabilidade de fornecer o conhecimento no Oracle E-business Suite, fazer a atualização da documentação dos fluxos, planejar e preparar os CRP;
A equipe do cliente tem a responsabilidade de fornecer o conhecimento dos processos e requerimentos de negócio da empresa e tomar as decisões quando necessárias.

Conduzindo um CRP

Um CRP usualmente envolve:

Integração do Fluxo de Negócio dentro de um objetivo
validação de setup
testes de performance
validação da conversão de dados
adequação dos documentos de processos

Normalmente temos os seguintes CRP

CRP1 - Fase de Definição
CRP2 - Fase de Elaboração
CRP3 - Fase de Construção

Bom, até o próximo post.....

Postar um comentário